Written by

 O avanço evolutivo das Bitcoins e seu uso irrestrito

Sem categoria| Views: 225

Já parou para pensar sobre o que mais resta a ser descoberto ou até mesmo desenvolvido? Há muitos, senão a maioria, que acreditam na globalização como a alavanca para se definir o mundo atual, enquanto há outros que notam que a tecnologia é o item mais importante para isso acontecer. Mas é claro que ambos os pontos formam uma via de duas mãos para o progresso. Exatamente por este fato que é necessária uma linguagem universal para os negócios: a internet. Nesse cenário, surgiu a Bitcoin, a primeira moeda digital descentralizada, em que seus usuários são quem gerenciam o sistema sem precisar de um intermediador.

 

Assim é possível reproduzir em pagamentos eletrônicos a eficiência dos pagamentos com cédulas. Acredita-se que ela seja a tecnologia mais relevante sendo produzida na internet hoje e está apenas no seu começo. O que a torna simples é que quem coordena seu funcionamento são todos os que participam de seu sistema. Como assim? O protocolo da Bitcoin é de código aberto, desse modo qualquer modificação será efetivada se houver um consenso por parte de todos os envolvidos na rede, garantindo a confiança no programa.

 

 

A acessibilidade e as vantagens da moeda digital:

A novidade em torno desta moeda nos faz pensar que seus riscos e recompensas são instigantes. À primeira vista, parece-nos um tanto quanto confusa sua forma de uso, entretanto é algo simples. As Bitcoins podem ser compradas e vendidas como qualquer moeda existente e são armazenadas em um dispositivo chamado “carteira digital” que permite o envio e o recebimento do dinheiro.

 

As vantagens que a permeiam envolvem os seguintes itens:

 

Liberdade de pagamento: o valor a ser transferido ou recebido é ilimitado para qualquer lugar do planeta e a qualquer hora, sendo o controle desse dinheiro totalmente seguro;

 

Taxas baixíssimas: pagamentos por meio da Bitcoin possuem taxas nulas ou extremamente pequenas, além de que o usuário pode selecionar a prioridade a ser feita em suas contas, garantindo uma transação rápida. Imagine mexer milhões em uma transferência sabendo que as operadoras de cartão de crédito cobram 5%. Seria muito dinheiro jogado fora;

 

Redução de risco para comerciantes: suas transações são seguras e não contêm informações confidenciais dos clientes, protegendo assim, os comerciantes de estornos fraudulentos;

 

Controle e segurança: usuários da Bitcoin possuem controle máximo de suas operações, já que é impossível que os comerciantes forcem cobranças não notificadas como poderia ocorrer em outras formas de pagamento. Como também o mesmo pode ser realizado sem informações pessoais, isso oferece proteção contra o furto de identidade;

 

Transparência e neutralidade: nenhuma organização ou usuário pode manipular o protocolo por ser criptografado, visto que seu núcleo é neutro, transparente e previsível.

 

É inegável que por se tratar de uma moeda em escala global, ela seja completamente livre de influências políticas ou fronteiras. Assim, o real significado daquela frase “se está na internet é verdade” é que ela está em todo o mundo e ao mesmo tempo, por esses motivos que dizemos que essa é a primeira moeda, efetivamente, mundial que se conhece.

 

As consequências e incertezas da inovação:

Como toda nova tecnologia, sempre há detalhes a serem melhorados em seu processo de divulgação e adesão. Dessa forma, é essencial estar atento a certas posturas do sistema, como:

 

Grau de aceitação: a Bitcoin não é de conhecimento amplo da sociedade. Cada vez mais, empresas aceitam usufruir das moedas, porém a lista continua pequena e necessita crescer para se beneficiar de todos os efeitos da rede;

 

Desenvolvimento em curso: seu software ainda está sendo aprimorado, apresentando muitas ferramentas incompletas, entretanto já em atividade;

 

Volatilidade: o número de Bitcoins e o número de suas transações é ainda muito menor do que sua expectativa. Esta volatilidade irá diminuir à medida que seu mercado e tecnologia amadurecerem.

 

Esse quadro começará a mudar a partir do momento em que ocorrer uma adoção em massa, embora isso seja possível se existir incentivos para que as pessoas entendam seu poder de ação com as Bitcoins. Uma perspectiva que já acontece é a de profissionais que prestam serviços digitais e sites de e-commerce e encontram na moeda um modo rápido de receber por seus produtos, o que garante sua permanência. O necessário a se ter em mente é que assim como qualquer moeda ou ações de uma empresa, o valor de mercado das Bitcoins é determinado pela oferta e procura.

 

O crescimento progressivo e cauteloso das Bitcoins:

Por que será que os novos investidores apostam tanto nessa moeda alternativa? A verdade é que a Bitcoin pode se transformar em um grande meio de pagamento para o comércio eletrônico e se tornar uma competidora de peso em relação às instituições de transferências tradicionais. Sabendo, claro, tratar-se de um compromisso a longo prazo.

 

No fim de 2013, por exemplo, o valor de todas as Bitcoins em circulação excediam 1,5 bilhões de dólares. Já a partir do ano de 2016, espera-se que a tecnologia alcance maior legitimidade e atinja consumidores finais. O site Mercado Bitcoin tem como meta chegar a 250 mil clientes no final deste ano (2017), o que significaria metade do número de clientes Bovespa. O que torna essa inovação tão interessante é o fato de tanto pessoas jurídicas quanto físicas procurarem que seus “desejos” sejam atendidos da maneira mais rápida e simples possível não importando em que lugar do globo se encontram.

 

Com base nisso, percebemos que a tecnologia Bitcoin é um forte investimento para o Brasil, o qual caminha em direção à evolução técnica e tenta pular seus obstáculos. Desse modo, a pergunta que nos fica é: será que essa criptomoeda se consolidará como uma alternativa palpável ao dinheiro tradicional?

Comments

comments

[mc4wp_form id="154"]